Ready? FIGHT!

Nossa, muito tempo que não postava nada da Saga .-. gomenasai, minna-san o/

Aqui vai um pedacinho pra vcs, o início das lutinhas 😛 Espero que apreciem, tenho todo o capítulo escrito, mas não vou postar todo, ficou muito grande .-.

XIV

Os ataques foram praticamente simultâneos. Logo os mestres entraram em ação e a luta não durou muito tempo, mas para os cinco jovens de olhos arregalados aqueles poucos minutos se arrastaram cruelmente, e ao mesmo tempo passaram rápido demais, pois sentiram medo, mas ao mesmo tempo sentiram também uma incrível emoção por ver seus professores batalhando. Selig e Guilherme deram de cara com três homens incrivelmente fortes, sendo dois do mesmo porte e altura que o paladino e o outro, que estava um pouco mais atrás, era um tanto mais alto e notavelmente mais musculoso. O loiro pulou do cavalo e nem se incomodou em puxar a espada da bainha, no primeiro deu um chute no meio do estômago e um tapa na nuca, enquanto o outro levantava a espada em uma tentativa de descer a lâmina na cabeça do oponente, mas foi frustrado quando Selig segurou seu braço no meio do golpe e apagou com o grande murro que levou no queixo. Selig parou com as mãos na cintura e olhou com ar desapontado para o homem mais alto à sua frente: “Seus homens estão cada dia pior, Stian… Os próximos vão desmaiar com um simples olhar se as coisas continuarem assim!”. O homem, que tinha longos cabelos negros e olhos azuis, muito parecidos com os do paladino, sacou tranquilamente a espada. “Fico feliz que meu irmão mais novo tenha evoluído tanto. Mas esse seu desempenho não me afeta, jamais perderia para alguém como você”. O loiro sacudiu a cabeça com pesar: “Sabe, achei que a idade te traria um pouco de humildade, mas pelo visto me enganei, você continua o mesmo prepotente de sempre. É melhor acabarmos com essa reunião de família logo, tenho mais o que fazer”. Sacou a espada e estreitou os olhos, enquanto Guilherme sentia o estômago embrulhar pela tensão. Diego e Jonh foram surpreendidos por um homem que surgiu do nada. Ouviram um estalo e, em um piscar de olhos, ali estava ele com seus cabelos prateados e olhos negros. O velho abriu um sorriso demoníaco quando enxergou o jovem, colocou a mão dentro do manto e jogou inúmeras bolinhas na direção de Diego. O que aconteceu depois foi muito rápido. Uma bola de água englobou as bolinhas que explodiram, molhando os três, em seguida o velho resmungou alguma coisa e um pequeno demônio surgiu, com dentes pontiagudos, se jogando contra a dupla. Jonh pegou o que parecia ser um pedaço de pau velho, do qual não havia se separado durante toda a viagem, girou o mesmo umas duas vezes enquanto berrava algumas palavras que Diego não entendeu e um elemental de água surgiu, bloqueando a investida do diabinho, que encharcado não podia fazer nada e, com um ganido, desapareceu, assim como o velho que, com um estalo, se foi. O arqueiro olhou preocupado ao redor e quando viu Diego, molhado, apavorado, tremendo de frio e medo, não pode deixar de rir. “Mas, rapaz, esse velho não deu nem pro começo!”. O jovem olhou indignado para o mestre: “Pois pra mim já tá mais do que bom! Que loucura… E que história é essa de bolas de água e elementais? Por que não me disse que era mago também?”. Colocaram os cavalos em movimento. “Ah, eu gosto de um elemento surpresa…”, disse o meio-elfo com ar de culpa.

Era isso, por hora…

Itte kimasu, minna-san!

Ja na o/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: